Ícone do site ObservaPICS

Repare

Hortos e jardins medicinais são base da fitoterapia no SUS, debate live do ObservaPICS

Estudo realizado numa amostra de 555 cidades brasileiras aponta que, em 35% delas, as prefeituras realizam plantio associado a preparação de fitoterápicos, 25% dedicam-se ao cultivo, enquanto 16% cultivam e promovem o beneficiamento na forma de desidratação e fracionamento das espécies vegetais com fins terapêuticos.

Mapeamento da fitoterapia brasileira, coordenado pelo ObservaPICS, é apresentado na Espanha e Portugal

Pesquisa desenvolvida sob coordenação do Observatório Nacional de Saberes e Práticas Tradicionais, Integrativas e Complementares em Saúde (ObservaPICS), da Fiocruz, aponta diferentes arranjos organizativos para produção e dispensação de fitoterápicos no SUS.

Lançado edital para estruturação de Farmácias Vivas

O apoio financeiro, condicionado a exigências que podem ser conferidas no edital específico, é para garantir o aceso dos usuários do SUS a fitoterápicos com qualidade, segurança e eficácia, em acordo com a Política e o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PNPMF).

Farmanguinhos com vagas para curso gratuito de inovação em medicamentos da biodiversidade

É voltado para qualificar profissionais com formação superior interessados em atuar em projetos, programas e políticas relacionados à inovação em medicamentos da biodiversidade, especialmente aqueles de origem vegetal.

Análises do mapeamento da fitoterapia no SUS são tema principal da oitava edição do Boletim Evidências

O estudo supervisionado pelo observatório da Fiocruz, que gerou um mapa atualizado desse tipo de assistência na rede pública do Brasil, aponta a busca da autosuficiência local na produção de plantas medicinais e a importância das parcerias das unidades de saúde com as universidades.

Observatório amplia conteúdo sobre plantas medicinais e lança mapa de serviços de fitoterapia

ObservaPICS lança Mapeamento da fitoterapia no SUS, resultado de pesquisa que tem dados abertos e integra projeto Repare de compartilhamento de saberes sobre plantas medicinais e redes de cuidado em saúde integrativa

Plantando informação e colhendo cuidados

A biodiversidade brasileira associada aos saberes populares e tradicionais alimenta o uso de plantas medicinais ao longo das gerações. Muito além de uma modalidade terapêutica em busca de evidências científicas, a fitoterapia pode preservar a diversidade cultural, construir redes de cuidado e ajudar a desenvolver a agricultura familiar em diferentes territórios. Para fortalecer essa interconexão, o ObservaPICS criou o projeto Repare, articulando e agregando conhecimento acerca do tema.

Objetivos do projeto

Produzir e estimular pesquisas sobre plantas medicinais e fitoterapia em parceria com outras unidades da Fiocruz, universidades e gestores do SUS.

Publicar conteúdos em formato de manuais, boletins temáticos, notícias e audiovisuais.

z

Divulgar experiências no SUS e redes colaborativas de produção de plantas medicinais e de cuidados.

w

Compartilhar vivências que associam agroecologia, agricultura familiar, saúde coletiva e saberes tradicionais.

/

Provocar debates e sugerir atualizações quanto à regulação no âmbito das Políticas de PICS e de Plantas Medicinais.

Produtos e articulações

Mapeamento da fitoterapia no SUS

Modelagem de Farmácias Vivas I

Normas e boas práticas

Notícias

Sair da versão mobile