Escolha uma Página

“Quem fala seus males espanta”, diz o ditado popular. Foi tomado pela proposta de dar voz aos sentimentos e experiências que cada um carrega e, uma vez guardados só para si, podem causar sofrimentos e/ou adoecimento, que surgiu a Terapia Comunitária Integrativa (TCI) há mais de 30 anos, no Ceará. A ideia foi também criar um espaço de troca de vivências no qual involuntariamente um ajuda o outro a ressignificar sua dor

Prática Integrativa e Complementar em Saúde genuinamente brasileira, a TCI foi incorporada ao Sistema Único de Saúde em 2008 e está presente em 27 países. Tendo como uma de suas características o contato visual direto e a possibilidade de contato físico quando estão sendo realizadas as rodas presenciais de partilha de sentimentos e vivências, a Terapia Comunitária Integrativa entrou para o modo on-line, na pandemia. A finalidade é levar conforto emocional à população nesse momento no qual atividades presenciais em grupo não são recomendadas ou permitidas.

A aplicabilidade da TCI enquanto prática integrativa e complementar na saúde e como intervenção psicossocial na pandemia da Covid-19 estão relatadas no terceiro suplemento da coleção Cuidado Integral na Covid-19. O artigo, escrito por seis pesquisadores mais a contribuição de colaboradores, lista estudos com evidências sobre as repercussões da TCI na saúde mental das pessoas em situação de sofrimento.

Download