Escolha uma Página

Mais de 60 conjuntos de dados – entre eles bancos relativos a estudos e pesquisas sobre Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS), acervo de aulas e textos da pesquisadora Madel Luz abordando racionalidades médicas, além de diferentes publicações técnicas e científicas acerca de saberes tradicionais indígenas – estão sendo depositados pelo ObservaPICS no Repositório Institucional de Dados para Pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Arca Dados). A entrada do Observatório nessa plataforma, mais um passo em acordo com a Política de Acesso Aberto ao Conhecimento da Fiocruz, é o tema principal do nono Boletim Evidências, produzido pelo Observatório.

Nessa edição, conheça os detalhes da iniciativa do ObservaPICS e quais conteúdos ficarão disponíveis para pesquisadores e estudantes interessados nas temáticas PICS e saberes tradicionais indígenas.

Numa entrevista exclusiva ao boletim, a vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz, Cristiani Vieira Machado, conversa sobre as diversas ações da Fundação para ampliar e qualificar o acesso aberto a informações de interesse de cientistas e da sociedade. No campo da saúde, o compartilhamento de informações de pesquisa “auxilia processos decisórios no SUS e o exercício do controle social”, refere a pesquisadora.

Na opinião da gerente de Serviços e Fontes de Informação no Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (Bireme/Opas/OMS), Verônica Abdala, “o ObservaPICS oferece grande oportunidade para o avanço e intercâmbio de conhecimento na área das PICS” ao disponibilizar bancos de dados de pesquisa e outras produções. “Cada vez mais os pesquisadores buscam modelos que possam explicitar claramente a pesquisa desenvolvida, seus métodos, materiais, dados e os conhecimentos gerados”, destaca.

MAIS PARCERIAS E PUBLICAÇÕES EM 2022

Na nona edição do Evidências, confira o andamento da articulação com gestores estaduais das PICS e leia texto do pesquisador colombiano Daniel Gallego, da Rede MTCI Américas. Fique por dentro também das novas publicações e parcerias do Observatório planejadas para o quarto ano de atividades que se inicia.

Ao longo de 2022 o quadro de colaboradores do ObservaPICS será ampliado com mais pesquisadores de diferentes unidades da Fiocruz. Em um trabalho conjunto com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), estudo vai mostrar como as PICS estão institucionalizadas nas Américas. Ainda nesse ano será publicado um livro com conteúdos apresentados durante o curso Saberes Ancestrais e Práticas de Cura, oferecido pelo Centro de Referência em PICS da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Cerpics-Univasf) e universidades parceiras, e outro abordando Farmácias Vivas-Jardins Terapêuticos, com o Lapacis da Universidade de Campinas (Unicamp).

Leia a edição completa do Evidências Nº 9.

Download