Escolha uma Página

No mapeamento sobre grupos de pesquisa no diretório do CNPq, iniciado pelo ObservaPICS,  observa-se uma evolução na formação de equipes, no Brasil, que adotam plantas medicinais ou fitoterapia como descritores.  O Laboratório de Química de Carboidratos da Universidade Federal do Paraná, no Sul do país, é pioneiro. Existe desde 1965. O professor Marcello Iacomini (foto/Divulgação UFPR), um pesquisador premiado, lidera o grupo. Numa rápida entrevista ao observatório, ele conta como começou essa história e o que o grupo vem produzindo. Confira as respostas e a lista de referências para acessar as publicações que tratam da produção científica do laboratório.

OBSERVAPICS-  Como foi criado o laboratório e qual o propósito?

MARCELLO IACOMINI – Criado aproximadamente em 1965, é denominado de Laboratório de Química de Carboidratos da UFPR, justamente pela principal finalidade do laboratório que é extrair, fracionar e purificar estruturas químicas de carboidratos que são os “polissacarídeos” presentes em organismos animais e vegetais. Após a caracterização da estrutura química (daí o nome do laboratório), desenvolvemos a provável atividade biológica desses polímeros, utilizando diversos modelos de experimentais.

OBSERVAPICS – O que os estudos têm mostrado sobre carboidratos, plantas medicinais e produção de fitoterápicos? 

MARCELLO IACOMINI – O grupo desenvolveu estudos com diversos vegetais com ação biológica de fitoterápicos, sendo Arcticum lappa (bardana), Camellia sinensis (chá verde, chá da Índia), Maytenus ilicifolia (espinheira santa), Phillanthus niruri (quebra pedra), Matricaria chamomilla (camomila) os que apresentaram atividades bioquímicas e farmacêuticas conforme a medicina popular.

OBSERVAPICS- Qual o desafio atual das pesquisas do seu grupo nesse campo?

MARCELLO IACOMINI– O principal objetivo é caracterizar novas estruturas químicas de polissacarídeos por estudos de Ressonância Nuclear Magnética (RNM), instrumento moderno para a caracterização das estruturas químicas e também outras metodologias desenvolvidas pelo laboratório. Posteriormente, por colaboração com outros laboratórios, principalmente de Farmacologia e Fisiologia e Patologia, desenvolvemos as atividades biológicas desses polissacarídeos no sentido de visualizar como as moléculas podem atuar no organismo humano. Também desenvolvemos estudos na caracterização de fibras polissacarídicas e sua participação na alimentação humana e ação dessas fibras no intestino humano. Hoje estamos estudando polissacarídeos de frutos brasileiros tropicais e sua ação biológica, assim como cogumelos comestíveis, cujo o foco é na ação fortalecedora da imunidade do organismo humano

OBSERVAPICS -No levantamento do Observa PICS sobre a base de dados do CNPq detectamos que a maioria dos grupos  com temática de interesse das práticas integrativas, dedica-se  a plantas medicinais. O tamanho da biodiversidade brasileira justifica esse interesse? O que é preciso ampliar em relação ao estudos das plantas e seu potencial terapêutico?

MARCELLO IACOMINI – Sim, devemos ampliar e, principalmente, o governo federal fortalecer e procurar os grupos científicos brasileiros que tenham qualidade, não deixando ao acaso para que outros países se interessem por essas pesquisas, como ocorreu com inúmeros frutos e vegetais fitoterápicos.

Grande parte dessa entrevista está publicada no nº 2 do Boletim Evidências.

Referências

Acidic heteroxylans from medicinal plants and their anti-ulcer activity.Thales R.Cipriani, , Caroline G.Mellinger, , Lauro M.de Souza, Maria C.A.Marques,Philip A.J.Gorin, Guilherme L.Sassaki, MarcelloIacomini,  Carbohydrate polymers, 74,pages 274-278, 2008 https://doi.org/10.1016/j.carbpol.2008.02.012

Flavonoid-rich fraction of Maytenus ilicifolia Mart. ex. Reiss protects the gastric mucosa of rodents through inhibition of both H+,K+-ATPase activity and formation of nitric oxide. Journal of Ethnopharmacology Volume 113, Issue 3, 2007, Pages 433-440. Cristiane Hatsuko BaggioaCristina SetimFreitasa, 3.Gláucia de Martini,Thales Ricardo Cipriani, Lauro Mera deSouzab Guilherme Lanzi Sassakib ,MarcelloIacomini  Journal of Ethnopharmacology.V. 113 2007, p.  433-440.

Analysis of flavonol glycoside isomers from leaves of Maytenus ilicifolia by offline and online high performance liquid chromatography-electrospray mass spectrometry. de Souza LM Cipriani TR Iacomini Marcello , Gorin PA Sassaki GL  . Journal of Chromatography. A1207:101-109, 2008 DOI:10.1016 / j.chroma.2008.08.032

 In vitro fermentation of Cookeina speciosa glucans stimulates the growth of the butyrogenic Clostridium cluster XIVa in a targeted way. Thaisa Moro Cantu-Junglesa,b, Andrea Caroline Ruthesa,c,d, Marwa El-Hindawyb, Roberta Barbara Morenoa, Xiaowei Zhangb, Lucimara M.C. Cordeiroa,⁎, Bruce R. Hamaker,, Marcello Iacomini. Carbohydrate polymers 183(2018) 219-229 DOI: 10.1016 / j.carbpol.2017.12.020

 Polysaccharides from Arctium lappa L.: Chemical structure and biological activity. Int J Biol Macromol. 2016 91:954-60. doi: 10.1016/j.ijbiomac.2016.06.033  https://doi.org/10.1016/j.ijbiomac.2016.06.033

Analysis of Camellia sinensis green and black teas via ultra high performance liquid chromatography assisted by liquid–liquid partition and two-dimensional liquid chromatography (size exclusion × reversed phase). Journal Chromatography  https://doi.org/10.1016/j.chroma.2011.11.038