Escolha uma Página

Presença

As PICS estão institucionalizadas no sistema de saúde brasileiro desde 2006, pela Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PNPIC), com inserção na Atenção Básica e demais níveis do SUS. Fitoterapia, homeopatia, acupuntura, automassagem e terapias comunitárias são algumas das práticas oferecidas nas Unidades de Saúde da Família, em postos de saúde, centros especializados e em hospitais terciários como uma forma de assistência integral à saúde física, mental e emocional, aliviando o sofrimento e promovendo o autocuidado, com avaliação positiva de usuários.

Quais são

Ao todo são 29 práticas e terapias reconhecidas no país, que incluem modalidades da medicina tradicional chinesa, da antroposofia, Reiki, uso de plantas medicinais e a terapia comunitária, desenvolvida essencialmente no Brasil. Conheça cada uma delas acessando publicações do Ministério da Saúde. Antes mesmo da implementação do SUS,  serviços públicos de saúdejá conviviam no País com algumas das práticas integrativas.

Resultados

A implantação no SUS tem por objetivo garantir um cuidado integral aos pacientes, associando-se ao tratamento tradicional. Estudos científicos e depoimentos de usuários confirmam os benefícios das práticas integrativas para a saúde física, mental e emocional. Confira análises em vídeo do Canal Saúde, da Fiocruz, disponível na Videoteca da Rede PICS, formada por diferentes atores das práticas integrativas no Brasil e parceira do ObservaPICS.

Saberes tradicionais

Práticas consideradas tradicionais no Brasil, como a de povos indígenas e rezadores não foram incorporadas na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares de Saúde do SUS.