A nota conjunta de esclarecimento divulgada no último dia 2 de junho pelo ObservaPICS, Consórcio Acadêmico Brasileiro de Saúde Integrativa (CABSIn) e quatro grupos de pesquisa de universidades públicas brasileiras em torno da importância das práticas integrativas e complementares em saúde como suporte no enfrentamento da pandemia de Covid-19 recebeu adesões. Mais representantes da comunidade acadêmica passaram a assinar o documento, lançado diante de notícias e interpretações equivocadas à Recomedação 041/2020 do Conselho Nacional de Saúde (CNS).

O comunicado, assinado também pelo Laboratório de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde da Universidade Federal de Pernambuco (Lapics/CAV-UFPE), Laboratório de Práticas Alternativas, Complementares e Integrativas em Saúde da Universidade de Campinas (Lapacis/Unicamp), Grupo de Atenção Integral e Pesquisa em Acupuntura e Medicina Tradicional Chinesa da Universidade Federal do Ceará (Gaipa/UFC) e pelo Núcleo de Estudos de Práticas Integrativas e Complementares da Universidade Federal Fluminense (Nepic/UFF), agora é subscrito pela Associação Brasileira de Terapia Comunitária Integrativa (Abratecom); Grupo CUIDAR, de Pesquisa em Promoção da Saúde e Práticas Integrativas e Complementares da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp); Laboratório de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Lapics/UFRN); Laboratório de Pesquisa Integralidade – Sertão da  Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf); Laboratório de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde da Universidade Federal de Santa Maria (Lapics/UFSM-RS); Grupo #SUStentaPICS, de Práticas Integrativas e Complementares no Cuidado Integral à Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e pela Liga Acadêmica de Práticas Integrativas em Saúde da Universidade Federal do Paraná (Lapis/UFPR).Também apoiam o comunicado o pesquisador Charles Dalcanale Tesser, professor do Departamento de Saúde Pública da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Emílio Telesi Jr., membro integrante da Coordenação da Residência Multiprofissional do Programa Práticas Integrativas e Complementares em Saúde da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo.

Leia o documento na íntegra, com as novas subscrições.

Download

Observatório, CABISIn e grupos de pesquisa explicam importância das PICS na pandemia de Covid-19