Está disponível na Abrasco Livros a obra Pohã Ñana: nãnombarete, tekoha, guarani ha kaiowá arandu rehegua, ou Plantas medicinais: fortalecimento, território e memória guarani e kaiowá.  A publicação, com 350 páginas, foi construída numa parceria de pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz, estudiosos de outras instituições e de um grupo de jovens indígenas da comunidade localizada no Cone Sul do Mato Grosso do Sul.

O livro, lançado no dia 23 de julho, em live do ObservaPICS no Canal da Fiocruz Pernambuco no Youtube, registra o conhecimento sobre plantas medicinais e outros saberes tradicionais repassados entre sucessivas gerações de habitantes de seis localidades do território Guarani-Kaiowá: as aldeias Guapo’y (Amambai), Jaguapiré, Guasuty, Kurusu Amba, Tapyi Kora (Limão Verde) e Takuapery.

Dez autores assinam a produção organizada por Paulo Basta,pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp-Fiocruz), Islândia Carvalho, coordenadora do ObservaPICS, Aparecida Benites (Kuñatãi mbo`y arandu) e Ananda Meinberg Bevacqua (Kunãtai tucamby).Editado pela Fiocruz Pernambuco, é acessado gratuitamente pelo site do ObservaPICS e no Portal da Biblioteca Virtual em Saúde. Resulta da pesquisa Práticas tradicionais de cura e plantas medicinais mais prevalentes entre os indígenas da etnia Guarani-Kaiowá, desenvolvida nos últimos seis anos e coordenada por Basta e Islândia.

Live no Youtube discute arte, pesquisa e saberes tradicionais de povo Guarani-Kaiowá

Livro digital registra memória dos saberes tradicionais em território Guarani-Kaiowá