Escolha uma Página

Depois de quatro dias de troca de experiências, debates, apresentação de trabalhos científicos e de vivências práticas durante o II Congresso Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (CongrePICS), na Universidade Federal de Sergipe, diferentes segmentos que atuam na oferta e estudo das PICS lançaram uma carta em defesa do SUS e dessa forma de cuidado. A Carta de Lagarto , elaborada durante o evento (foto de Gustavo Pozzobon), de 14 a 17 de novembro, foi divulgada nesta sexta-feira (22/11) pela Rede de Atores Sociais em PICS (RedePICS Brasil).

“Trata-se de um manifesto de compromisso da RedePICS Brasil com o SUS integral, universal e público, com uma nova cultura de saúde, comprometida com a vida e outras possibilidades de cuidado e atenção às condições de adoecimento da população, com uma ciência que apoie e financie mais pesquisas acerca das práticas e paradigmas das PICS e com os saberes, experiências e práticas inerentes ao bem viver”, explica Rede, chamando atenção também para a representatividade do II CongrePICS. O evento reuniu cerca de duas mil pessoas e mais de 600 trabalhos inscritos.

A Carta de Lagarto, disponível para ser subscrita pela sociedade, manifesta apoio irrestrito ao SUS integral, universal e público. Alerta para o adoecimento crescente da população e das instituições, aponta a importância das práticas integrativas como modelo de cuidado e reforça a necessidade de um pacto civilizatório em defesa da saúde pública e coletiva. Acesse a carta, compartilhe e assine.

Leia também:

Observatório debate evidências no II CongrePICS